Bem Estar

Altas temperaturas!

Com a temperatura nas alturas neste verão a saúde clama cuidados extras. O calor intenso aumenta o risco de desidratação – principalmente, em idosos – problemas de circulação, queda de pressão arterial e doenças na pele.

caloralto

Desidratação

Estruturas denominadas osmorreceptores recebem o estímulo da sede em todo indivíduo. Contudo, com o passar dos anos, este mecanismo de controle térmico acaba sofrendo alterações. O idoso, por exemplo, sente menos sede e fica mais desidratado, por conta dessa disfunção. No caso, à medida que o indivíduo envelhece, ele também perde massa muscular e gordurosa. Daí, a redução de líquido no organismo. A desorientação (confusão mental) e a ausência de energia para cumprir tarefas comuns são alguns dos sintomas da desidratação. Já o surgimento de cálculos renais é uma das consequências da desidratação, já que a urina fica mais concentrada. Nestes casos, a recomendação é mesmo beber dois litros de água diariamente.

Inchaço

Altas temperaturas também podem provocar inchaço nos membros inferiores, principalmente, em pessoas que passam várias horas do dia sentadas. Segundo especialistas, é indispensável que o sangue percorra todo o organismo e volte ao coração e, para isso, é importante que a panturrilha trabalhe. Quando o corpo está parado, esse retorno se dá de forma lenta – principalmente em dias quentes quando os vasos dilatam – e o sangue acumula em uma região. O ideal é fazer atividade física.

Queda de pressão

Em dias de temperaturas elevadas é natural haver queda da pressão arterial. Com o calor, as artérias ficam mais dilatadas e o sangue tem mais espaço para circular. Quem toma medicamentos vasodilatadores, para pressão alta, podem ter esse feito acentuado e sofrer hipotensão, ou seja, pressão insuficiente. Os principais sintomas são tontura e vista embaçada. A sugestão para evitar esse problema é beber muito líquido, como sucos, água, chá e isotônicos.

Problemas na pele

Em função da exposição solar é corriqueiro o aparecimento de micoses, herpes e brotoejas. Se o vírus do herpes já existe no organismo o sol intensifica a manifestação das crises. Uma boa prevenção é o uso de filtro solar com fator de proteção não inferior a 30 e utilizá-lo a cada duas horas. A brotoeja ocorre quando há obstrução das glândulas sudoríparas, impedindo a saída do suor. São muito comuns em crianças. A dica é deixar as crianças com roupas leves e em locais ventilados. Já para evitar as micoses, o ideal é evitar sentar diretamente na areia ou ficar com a roupa de banho molhada por muito tempo no corpo. O ambiente de calor e umidade é ideal para o fungo se instalar. Recomenda-se não usar o mesmo calçado todos os dias.

Indicamos alguns produtos para cada prevenção acima citada, vejam abaixo:

Para maiores informações, entrem em contato e acessem nosso Catalago Online e nossa Loja Virtual.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s